BackgroundDN
BackgroundDN
BackgroundDN
BackgroundDN
Desafio 2012
DNEscolas Apresenta-se
Kit de Apoio
Regulamento
O Meu DN
Links
 
No dia 7 de março o DN deslocou-se ao Didálvi. Fruto da passagem à segunda fase do projeto DNescolas, um grupo de alunos entrevistou o engenheiro Lobo Gonçalves, personalidade selecionada pelo domínio do tema tratado, a produção energética nacional e a economia. O entrevistado chegou ao recinto escolar por volta das 10 horas, sendo encaminhado pelo grupo "Quadrado + Vértice" ao espaço onde se realizou o evento. Uma plateia entusiasta esperava ansiosa e após uma breve nota biográfica a entrevista começou. Durante os 40 minutos de conversa, o representante da EDP salientou a notável aposta portuguesa em energias renováveis, destacando inúmeras vezes o contributo da energia eólica para a
Independência energética... Quais as soluções...
redução da dependência de energia oriunda de outros países. Porém, quando abordado sobre a possibilidade de construção de uma central nuclear em solo português, revelou-se reticente proferindo "Quando falo de nucleares, falo de 100% importação!". No decurso do diálogo os alunos procuraram ser esclarecidos acerca de novas fontes de energia. O engenheiro referiu que a EDP está ligada a vários projetos de investigação no campo energético, contudo quando o grupo incidiu
na produção de gás a partir de xisto, o entrevistado, por desconhecer a temática, remeteu-se ao silêncio. No final, após responder a algumas questões do público, o convidado realçou a pertinência das questões que lhe foram levantadas, concluindo o debate com a mensagem "Vale a pena apostar nas energias renováveis!".
Renováveis são o Futuro!
Mais do que debater, o engenheiro Lobo Gonçalves esclareceu... o administrador da EDP Renováveis é da opinião que o panorama energético português não é tão desfavorável como o idealizam e está convencido que no futuro a nossa energia para além do vento será proveniente de duas outras fontes, o sol e o mar. Destacou ainda o elevado potencial que as energias renováveis têm para a criação de emprego.