BackgroundDN
BackgroundDN
BackgroundDN
BackgroundDN
Desafio 2012
DNEscolas Apresenta-se
Kit de Apoio
Regulamento
O Meu DN
Links
 
"Com mãos se faz a paz, se faz a guerra". Este foi o verso do poema Mãos de Manuel Alegre que, ao som da guitarra, deu início à conversa com Severiano Teixeira. Apesar de o relógio marcar um pouco mais do que a hora prevista e o calor se fazer sentir, foi com agrado que a Escola Secundária Francisco de Holanda abriu as portas ao Dia DN, para um encontro que mobilizou a comunidade escolar e no qual se debateu o tema "Rutura do conceito Árabe". Em resposta às questões colocadas, o Professor Doutor Nuno Teixeira, deixou claro quais os principais fatores que estão na origem das revoltas do Mundo Árabe, bem como o que julga poder vir a ser o futuro destes países. Assim, "a Pobreza","a Corrupção","o Autoritarismo" e o forte "Descontentamento Social"
Dominó da Esperança
criam um clima propício ao ambiente de revolução. Além disso, para o nosso convidado, o modelo de democracia ocidental, tornou-se um modelo universal, portanto "o que é disfuncional é não se ser uma democracia". Salientou, ainda, o papel das redes sociais na divulgação e propagação destes sentimentos de indignação, referindo que "o anseio pela liberdade é difícil de eliminar" e como "os ditadores não são eternos" as transições para a democracia, nestes países, são
inevitáveis.Fica o sentimento de que esta tarde, na qual o sol parecia trazer consigo a primavera pedida para tema de conversa, se revelou uma mensagem de esperança para estes países que apenas "geram ricos e não riqueza", tal como afirmou o nosso convidado.
Um exercício de cidadania
O nervosismo e a ansiedade foram os reis dos sentimentos que dominaram estes jornalistas por um dia. A confiança, que de início espreitava timidamente, floresceu, quando se deparou com a adesão do público, tal como uma flor no primeiro dia da mais bela primavera. À semelhança do que referiu Severiano Teixeira, também toda a comunidade escolar partilha da opinião de que esta iniciativa do DN é extraordinariamente meritória, visto constituir um exercício de cidadania que nos põe a investigar, a debater e a refletir, resultando daí, necessariamente, algo transformador.